sexta-feira, 24 de julho de 2020

Tempo de Verão...

Que se afecta à praia e aos brinquedos do mar...
A montanha e as caminhadas hão-de chegar com o Outono, cada coisa no seu tempo...
Boas férias!


quarta-feira, 29 de abril de 2020

Peneda, Gerês, virtual tour...


Locais do nosso encantamento...
Nesta "desgraça" do confinamento graças ao bichinho Covid-19, resta revisitar os inúmeros trilhos por onde já se passaram e construir na nossa mente as fantásticas paisagens, momentos e experiências vividas...
E com a ajuda dum virtual tour assim...

Portugal em 360º: link

sexta-feira, 10 de abril de 2020

Caminhar é preciso... uma Páscoa Feliz!



Mesmo no meio desta tormenta que nos aprisiona...uma Páscoa Feliz!
Caminhar é preciso, mais que nunca... mas para já paciência, proteger a nossa saúde e dos outros, não há tempestade que sempre dure!
Que saudades do mar e da serra...e da companhia dos amigos...

sexta-feira, 20 de março de 2020

As coisas mais belas...



Só nos momentos difíceis como os que atravessamos é que reconhecemos que as coisas mais simples são sempre as mais belas e que o "paraíso" que sempre buscamos afinal está ao alcance das nossas mãos, das nossas pernas e do nosso olhar...
Passada a borrasca, vem a bonança e lá vai a memória outra vez...
Mas com a idade vai-se aprendendo...
Protejam-se, depois do "bicho" passar é que vai ser... Viva a Primavera!

sábado, 14 de março de 2020

segunda-feira, 10 de fevereiro de 2020

Cabeço dos Bicos, Serra do Soajo, mais uma caminhada dos Boas Solas


Foi debaixo de uma chuva miudinha e densa névoa que os Boas Solas iniciaram mais uma caminhada de Inverno no passado sábado, a partir da Porta do Mezio até ao Cabeço dos Bicos, seguindo um percurso (não assinalado) sugerido pelo PNPG. Foram no total 18,5 km que demoraram 6,5 horas a fazer, de média dificuldade, passando por várias brandas de gado com os seus abrigos tradicionais de pedra onde os pastores se abrigavam ao longo dos séculos.
A meteorologia previa melhoria de tempo  ao longo da manhã e tarde e assim aconteceu. A chuva cedo parou e em muitos momentos foi possível ver paisagens de sonho de vales e serras em redor para oeste (Arga, Stª Luzia), e até o sol deu a sua graça... A partir dos 1000 metros de altitude, os deuses da montanha é que não deram tréguas... aqui é o nosso reino, o reino da magia e só nele entra quem com ele sonhar... Foi a parte da caminhada no meio das nuvens, mais ventosa, mais fria, mais cuidada pela curtíssima visibilidade, e foi nestas condições que se venceram os últimos 200 metros de desnível até ao Cabeço dos Bicos, local mágico onde se situavam várias abrigos de montanha de pastores. A partir deste ponto não mais se poderia avançar pois começava aí a zona de protecção total à Mata do Ramiscal, mata preservada do Parque Nacional da Peneda Gerês. 
Nos muros ancestrais de abrigo do gado, um pouco mais abrigados da ventania... se merendou de forma acelerada, começando a gelar as pontas dos dedos aos mais sensíveis...que não os de maior idade... pois sendo estes do tempo das papas de vinho, calções vestidos todo o inverno com joelhos à mostra, mais resistência costumam demonstrar para desespero dos primeiros...
Sandoca comida, café de marmita para aquecer os dedos e a alma, regresso iniciado. 
Regressados aos 1000 metros de altitude, o céu se abriu... e a descida com paisagens soberbas foi um deslumbramento...
Que magia...
E no fim, outra magia... um cozido tradicional servido pelo Sr. Joaquim Dantas no restaurante da Porta do Mezio onde já tínhamos já estado na última caminhada. Recomenda-se! Obrigado mais uma vez Sr. Joaquim Dantas!
E assim se cumpriu mais uma grande caminhada e dia dos Boas Solas...
Bom Ano, viva a vida!

Fonte: PNPG

Bom Ano!